17 nov

TOC

Todo mundo tem lá suas manias, mas se isso se transformar em sofrimento, é preciso atenção e tratamento.

Estima-se que o TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo afeta 2,5% de toda a população mundial. No Brasil o número é de aproximadamente quatro milhões de pessoas. Mas a maioria dos portadores não conhece o transtorno ou tem vergonha de se expor e procurar ajuda.

O TOC está associado a manias como ter os seus objetos dispostos simetricamente, os documentos alinhados ou ter os seus pequenos rituais diários. Esse transtorno além de grave pode se tornar incapacitante.

Quanto às obsessões de quem sofre do transtorno, cabe dizer que os pensamentos repetitivos e indesejáveis invadem a consciência contra a vontade da pessoa causando extrema ansiedade e desconforto, como por exemplo, medo de contaminação, preocupação com germes e sujeira, pensamentos perturbadores sobre sexo ou religião e preocupação com alinhamento de objetos. Muitas pessoas manifestam dúvidas sobre possíveis falhas e passam a checar por dezenas de vezes antes de dormir se realmente trancou a porta ou se desligou o gás na cozinha, se as janelas estão realmente fechadas, se o cadeado está no portão, etc.

Quanto às compulsões, trata-se de um comportamento repetitivo onde a pessoa se sente obrigada a realizar algo como se alguma coisa muito ruim fosse acontecer caso ela não realize. São comportamentos excessivos que as pessoas não conseguem resistir. Exemplo: alguns lavam as mãos dezenas de vezes ao dia. Outros chegam a escovar os dentes 24 vezes ao dia ou mais. Muitos estalam os dedos em um certo número de vezes ao dia. Milhares deles limpam a casa durante todo o tempo todos os dias. E outras pessoas chegam a ter duas máquinas de lavar roupas como precaução para limpeza. Essas pessoas até tem consciência que o seu comportamento não faz sentido, mas não conseguem evita-los. Elas não sentem prazer em realizar os rituais e sim um breve alívio.

Um dos problemas é que as vítimas do transtorno tem um declínio gradual no rendimento escolar e uma ineficiência em atividades que exige concentração como a leitura e cálculos. Também passam a ter prejuízos financeiros devido às compulsões, incluindo as compras exageradas. O relacionamento conjugal, a vida profissional, a prática de esporte, o lazer e o sono (descanso) são fortemente afetados. A pessoa se torna escrava de um estilo de vida do qual ela não consegue se libertar.             Em mulheres e homens o transtorno é igualmente comum, mas na infância é mais comum nos meninos. É importante dizer que o TOC pode ter ligação com abuso sexual na infância e outras dezenas de possíveis traumas. Por isso uma sessão de hipnose clínica com certeza é necessária. Se o TOC está causando sofrimento causticante afetando também a família da vítima é por que a situação já passou dos limites. A hipnoterapia de início é uma excelente opção. Com ela, tudo aquilo que originou o TOC é descoberto e todo o desgaste é eliminado. Não se trata de mágica e sim de um procedimento sério e eficiente. Basta conferir e atestar que os anos de sofrimento poderiam ser abreviados caso a hipnoterapia fosse acessada antes. Hoje ela está á sua disposição. Viva! 

error: Conteúdo protegido!
× Fale comigo pelo whatsapp!